Reduto alternativo mais famoso de BH e que completou 20 anos em 2017, A Obra se juntou à Quente para criar o festival Tremor. Uma vez por mês, sempre às quintas, importantes bandas da cena alternativa tocam ao lado de grupos de destaque na noite belorizontina. Entre novembro de 2016 e junho de 2017 foram 10 noites de evento com 21 bandas.

Média de público de 150 pessoas, sendo que 4 noites tiveram lotação máxima.





23 de junho, 20h30

Folsoms 
+
Dead Pixels


22 de junho, 20h30

Hurtmold (SP)


21 de junho, 20h30

Transmissor 
+
The Junkie Dogs


11 de maio, 20h30

Rakta (SP)
+
Carahter


27 de abril, 20h30

Macaco Bong (MT) 
+
Constantina


30 de março, 20h30

Inky(SP)
+
Miss Francis (França)
+
El Toro Fuerte


16 de fevereiro, 20h30

Pin Ups
+
Miêta


19 de janeiro, 20h30

Vivendo do Ócio (BA) 
+
Oceania


22 de dezembro, 20h30

Autoramas (RJ) 
+
Pequena Morte


16 de fevereiro, 20h30

Ludovic (SP) 
+
Aldan






____________________

16 de fevereiro, 20h30

Pin Ups 
+
Miêta


Banda essencial do rock alternativo brasileiro, a ▬▬ PIN UPS ▬▬ foi criada em 1988 e se tornou um dos principais nomes do underground nacional nos anos 90. Após anos parada, a banda se reuniu para uma apresentação lotada no Sesc Pompeia no fim de 2015 e agora retoma as atividades com o show no Tremor dando sequência aos shows que fizeram no festival Bananada e na Virada Cultural de São Paulo em 2016. A formação atual do Pin Ups é Alê Briganti (voz e baixo), Zé Antônio Algodoal (guitarra), Adriano Cintra (guitarra / ex-Cansei de Ser Sexy, Thee Butchers Orchestra, Madrid) e Flávio Cavichioli (bateria / Forgotten Boys, Corazones Muertos).

Um post despretensioso no Facebook gerou a ᄽ Miêta ᄿ, em 2015. A banda traz repertório autoral de rock alternativo, com influências que passam pelo dream pop, shoegaze e indie. Após meses de trabalho e algumas alterações na formação, a banda atualmente está trabalhando em estúdio na gravação de seu primeiro álbum.

O ≈≈ Tremor ≈≈ é um festival pra comemorar os 20 anos da Obra e continua até junho com uma série de shows especiais. A ideia é misturar diferentes gerações de bandas de forma a apresentar novos artistas ao público ao mesmo tempo em que promove shows de nomes já consagrados no underground. Nas edições anteriores do Tremor tocaram Vivendo do Ócio (BA), Autoramas (RJ), Ludovic (SP), Oceania (MG), Pequena Morte (MG) e Aldan (MG). Mais informações no tremor.quente.org.br

TREMOR _ Pin Ups + Miêta
Dia 16 de fevereiro, quinta, a partir das 20h30
R$ 20 (antecipado no sympla.com.br/quente) e R$ 25 (na portaria da Obra)


A Obra _ Rua Rio Grande do Norte, 1168, Savassi, BH

19 de janeiro, 20h30

Vivendo do Ócio 
+
Oceania


Reduto alternativo mais famoso de BH e prestes a completar 20 anos, A Obra se juntou à Quente para criar o festival Tremor. Uma vez por mês, sempre às quintas, importantes bandas da cena alternativa tocarão ao lado de grupos de destaque na noite belorizontina.

TREMOR _ Vivendo do Ócio + Oceania
Dia 19 de janeiro, quinta, a partir das 20h30
R$ 20 (antecipado no sympla.com.br/quente) e R$ 25 (na portaria da Obra)


A Obra _ Rua Rio Grande do Norte, 1168, Savassi, BH

22 de dezembro, 20h30

Autoramas 
+
Pequena Morte


Uma das bandas mais ativas da cena de rock alternativo do Brasil, a carioca Autoramas foi criada em 1998, pouco após o surgimento da Obra, reduto alternativo mais famoso de BH. Prestes a completarem 20 anos, as histórias de ambas se misturam de novo dia 22 de dezembro, quinta, quando a Autoramas toca na Obra dentro da programação do Tremor, projeto especial realizado mensalmente para marcar a data comemorativa. Quem também toca na noite será a banda mineira de ska Pequena Morte.


TREMOR _ Autoramas e Pequena Morte
Dia 22 de dezembro, quinta, a partir das 20h30
R$ 20 (antecipado no sympla.com.br/quente) e R$ 25 (na portaria da Obra)


A Obra _ Rua Rio Grande do Norte, 1168, Savassi, BH

3 de novembro, 20h

Ludovic
+
Aldan


Reduto alternativo mais famoso de BH e prestes a completar 20 anos, A Obra se juntou à Quente para criar o festival Tremor. Uma vez por mês, sempre às quintas, importantes bandas da cena alternativa tocarão ao lado de grupos de destaque na noite belorizontina.

A primeira edição do projeto acontece dia 3 de novembro com a banda paulistana Ludovic, nome fundamental do rock alternativo brasileiro dos anos 2000 e que voltou à ativa em 2015 após longo hiato, e os mineiros da Aldan.

Em 2017 o Tremor continua de janeiro a junho com uma série de shows especiais. A ideia é misturar diferentes gerações de bandas de forma a apresentar novos artistas ao público ao mesmo tempo em que promove shows de nomes já consagrados no underground. 


TREMOR _ Ludovic e Aldan
Dia 3 de novembro, quinta, a partir das 20h
R$ 20 (antecipado no sympla.com.br/quente) e R$ 25 (na portaria da Obra)


A Obra _ Rua Rio Grande do Norte, 1168, Savassi, BH